Voltar ao Site Principal

MARÇO ABRIL 2020

Equipe do escritório do inpEV em São Paulo durante a primeira Sipat

Empenho de todos os elos leva Sistema Campo Limpo a superar 550 mil toneladas corretamente destinadas

SISTEMA EM FOCO

Um novo marco na história do Sistema Campo Limpo

Programa de logística reversa supera 550 mil toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas corretamente destinadas

O programa brasileiro é um dos mais eficientes do mundo e considerado exemplo por países que possuem sistemas semelhantes

João Cesar M. Rando

Com empenho crescente de todos os elos da cadeia agrícola, o Sistema Campo Limpo começou o ano de 2020 comemorando uma importante conquista: a superação da marca de 550 mil toneladas de embalagens vazias corretamente destinadas, desde o início da operação do programa de logística reversa, em 2002. Somente em 2019, foram mais de 45 mil toneladas retiradas dos campos brasileiros.

 

O bom resultado do Sistema pode ser confirmado por outro dado divulgado recentemente pela CropLife International: o Brasil está em primeiro lugar na destinação ambientalmente correta de embalagens vazias de defensivos agrícolas, com 44,45% do total destinado no mundo. Em segundo lugar vem a França, com 5,87% e em terceiro, a África do Sul, com 5,24%.

 

Sipat teve a participação dos funcionários da central de Campo Novo dos Parecis (MT)

Excelência das operações contribui para manter Brasil na liderança mundial em destinação dessas embalagens

Esses números traduzem a posição do Sistema Campo Limpo como referência mundial na destinação correta desse tipo de material ao encaminhar para reciclagem ou incineração 94% das embalagens plásticas primárias colocadas no mercado.

 

“O programa brasileiro é um dos mais eficientes do mundo e considerado exemplo por países que possuem sistemas semelhantes. Esse sucesso deve-se, especialmente, a uma legislação clara e eficiente, que estabelece o conceito de responsabilidade compartilhada, e ao engajamento de todos os elos da cadeia produtiva agrícola (indústria fabricante, canais de distribuição, agricultor e poder público), que cumprem corretamente seu papel”, explica João Cesar M. Rando, diretor-presidente do inpEV.

 

VEJA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO

João Cesar M. Rando Diretor-presidente do inpEV

Pioneirismo em economia circular

João Cesar M. Rando Diretor-presidente do inpEV

Sustentável de ponta a ponta

Esforços conjuntos pela agricultura sustentável

Dinoplast acompanha trajetória bem-sucedida do Sistema Campo Limpo

inpEV apresenta o Sistema Campo Limpo em evento do governo paulista

Programa de Educação Ambiental Campo Limpo chega a escolas da cidade de São Paulo