Voltar ao Site Principal

JULHO AGOSTO 2021

ENTREVISTA

Fiscalização da Agrodefesa ajuda a atuação do Sistema Campo Limpo em Goiás

Destinação ambientalmente correta de embalagens de defensivos agrícolas tem apoio das ações da agência de defesa agropecuária

Julmar Cenci, presidente da Aeagro (Associação das Empresas do Agronegócio)

O Sistema Campo Limpo conta com importante aliado para o sucesso da operação no estado de Goiás: a Agrodefesa - A Agência Goiana de Defesa Agropecuária, autarquia do governo estadual, que tem a missão de “promover a sanidade animal e vegetal no Estado, objetivando a proteção da saúde da população e a preservação do meio ambiente”. Para isso, a agência fiscaliza o armazenamento de embalagens de defensivos agrícolas e apoia a apuração de denúncias de destinação irregular desse material, entre outras atividades. Nesta entrevista, o coordenador de Fiscalização de Agrotóxicos da Agrodefesa, Rodrigo Baiocchi, aborda a importância da parceria com o inpEV para coibir destinações inadequadas.

 

 

 

Como é o trabalho da Agrodefesa na fiscalização de defensivos agrícolas no Estado?

Realizamos cerca de 2 mil fiscalizações por ano em propriedades rurais, onde verificamos condições de compra, prescrição de receitas, armazenamento e uso dos agrotóxicos. Também realizamos cerca de 1,1 mil fiscalizações por ano em estabelecimentos comerciais registrados, verificando registro na Agrodefesa, armazenamento, responsabilidade técnica, emissão de receita e notas fiscais. As cargas de agrotóxicos em trânsito no estado também são alvo de fiscalização (cerca de 300 cargas vistoriadas por ano).

 

Rodrigo Baiocchi, coordenador de Fiscalização de Agrotóxicos da Agrodefesa

Há intenções muito semelhantes entre o inpEV e a Agrodefesa voltadas para coibir a destinação inadequada das embalagens

Rodrigo Baiocchi

Que argumentos utilizam para conscientizar os envolvidos sobre a importância de destinar corretamente as embalagens? Quais as penalidades existentes no Estado para quem não faz a coisa certa?

Sempre ressaltamos que há décadas já se sabe que as embalagens laváveis devem ser lavadas, perfuradas e devolvidas no local especificado na nota fiscal. No entanto, o trabalho de divulgação deve ser constante e duradouro. Ultimamente, temos sido procurados por denunciantes que confirmam a presença de embalagens de agrotóxicos em "recicladoras ilegais", muitas vezes, comprando embalagens de produtores rurais. A infração pela não devolução de embalagem ao Sistema Campo Limpo resulta em multa de R$ 1.000,00 ao produtor rural.

Como avalia o trabalho do inpEV e a parceria com os órgãos estaduais? O que pode ser aprimorado?

O trabalho do Instituto é fundamental para a correta devolução e destinação final das embalagens vazias de defensivos agrícolas. E a parceria é essencial. Há intenções muito semelhantes entre o inpEV e a Agrodefesa voltadas para coibir a destinação inadequada das embalagens. O Sistema de Inteligência e Gestão Estadual de Agrotóxicos começou a receber os comprovantes de devolução das centrais via webservice, o que é muito importante para o controle da destinação correta. Pretendemos desenvolver estratégias mais ágeis de comunicação entre Agrodefesa, inpEV e a polícia ambiental. Penso que também podemos aprimorar essa parceria no que se refere a ações de educação voltadas para o produtor rural, assim como por meio da realização de projetos de treinamento de policiais para ações em recicladoras irregulares.

VEJA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO

Operador da central de Palotina (PR), Renan Gonsalves dos Santos, tem satisfação de ver seu trabalho reconhecido na comunidade

Crescendo junto com o Sistema Campo Limpo

João Cesar M. Rando Diretor-presidente do inpEV

Ajudando quem precisa

Relatório confirma contribuição do Sistema Campo Limpo para a sustentabilidade no agro

Relatório confirma contribuição do Sistema Campo Limpo para a sustentabilidade no agro

Uma comemoração para semear o bem

Uma comemoração para semear o bem

InpEV apoia simpósio de empreendedorismo em evento da Enactus Brasil

InpEV apoia simpósio de empreendedorismo em evento da Enactus Brasil

Arasef expande atuação no Sistema Campo Limpo no Rio de Janeiro

Arasef expande atuação no Sistema Campo Limpo no Rio de Janeiro