Voltar ao Site Principal

JULHO AGOSTO 2021

Operador da central de Palotina (PR), Renan Gonsalves dos Santos, tem satisfação de ver seu trabalho reconhecido na comunidade

Operador da central de Palotina (PR), Renan Gonsalves dos Santos tem satisfação de ver seu trabalho reconhecido na comunidade

CAPA

 

 

Com todas essas melhorias, a gente tem condições de fazer um trabalho com mais qualidade e mais segurança

Renan Gonsalves dos Santos

Crescendo junto com o Sistema Campo Limpo

Dedicados e orgulhosos de sua contribuição, operadores são essenciais para a segurança e eficiência nas unidades de recebimento

A grande missão do Sistema Campo Limpo é promover a destinação ambientalmente correta das embalagens vazias de defensivos agrícolas. Esse trabalho, ao mesmo tempo em que faz bem para o planeta, gera benefícios para tantas pessoas que têm sua história de vida ligada ao programa de logística reversa dessas embalagens. Muitos deles são operadores nas unidades de recebimento, que atendem os agricultores no momento da devolução, classificam e separam os materiais, atuam nas prensas e carregam os caminhões com os fardos compactados, encaminhados para as recicladoras.

 

Fundamental para o sucesso do Sistema Campo Limpo, essa atividade é executada por profissionais dedicados, muitos deles testemunhas da grande evolução no programa. É o caso de Renan Gonsalves dos Santos, operador-líder da central de recebimento de Palotina (PR), gerenciada pela Ardefa (Associação Regional Oeste Paranaense de Distribuidores Defensivos Agrícolas). Ao longo de dez anos e meio, tem presenciado inovações que melhoraram seu dia a dia no trabalho e acumulado conquistas pessoais, que o fazem muito feliz com a carreira que construiu.

 

“Comecei como operador aos 19 anos. Foi meu primeiro emprego. Pude investir em capacitação, fazendo curso de informática e tirando carteira de habilitação para caminhão. Em três anos, passei a operador-líder. Nesse tempo, muita coisa mudou para melhor. Os equipamentos de proteção são mais seguros, as prensas mais modernas, os processos mais organizados. Com todas essas melhorias, a gente tem condições de fazer um trabalho com mais qualidade e segurança”, afirma.

 

Renan destaca seu orgulho em atender agricultores de 26 municípios da região. “Eles reconhecem e elogiam nosso trabalho. O time da central já foi homenageado na Câmara de Vereadores umas três vezes porque a gente faz bem para a população e para o meio ambiente”. Casado há quatro anos e pai de uma bebê de seis meses, o operador se sente realizado. “Consegui comprar carro e casa, fazendo algo que me deixa feliz”.

Marcos Lima da Silva, da central de São Gabriel do Oeste (MS), gosta de orientar os produtores sobre a devolução correta

Marcos Lima da Silva, da central de São Gabriel do Oeste (MS), gosta de orientar os produtores sobre a devolução correta

 

 

É ótimo ter contato com o produtor, orientar e ajudar a dar o destino correto para as embalagens, deixando de prejudicar o meio ambiente

Marcos Lima da Silva

 

Melhorar o mundo

 

Atuar no Sistema Campo Limpo também foi o único emprego da carreira de Marcos Lima da Silva, que começou em 2005 como funcionário da central de São Gabriel do Oeste (MS). “Fiquei cinco anos em serviços gerais e aí passei a operador. Depois de pouco tempo fora, voltei para a unidade já sob a gestão do inpEV, em abril de 2020. É um trabalho muito bom. Com o tempo, ficou mais fácil e mais seguro. É ótimo ter contato com o produtor, orientar e ajudar a dar o destino correto para as embalagens, deixando de prejudicar o meio ambiente”, afirma. “Sou grato a tudo que consegui ao longo desse tempo. Eu pagava aluguel e hoje tenho minha casa, onde moro com meu filho de 16 anos. Espero continuar crescendo com o Sistema e me tornar operador-líder”, destaca Marcos.

Com 13 anos de atuação na central de Barreiras (BA), gerenciada pela Aciagri (Associação Comercial do Comércio de Insumos Agrícolas), o operador-líder Edielson de Jesus Aquino ressalta a satisfação de trabalhar em uma empresa que ajuda a melhorar o mundo. “Aprendi muito aqui, principalmente a não pensar só em mim, mas também no próximo. Passo isso para meu filho de 9 anos e para os vizinhos e colegas. Mostro para todos a importância da reciclagem e como estamos protegendo o meio ambiente quando retiramos as embalagens vazias do campo. Nosso time da central tem orgulho disso”, afirma.

 

 

Edielson de Jesus Aquino, da central de Barreiras (BA), destaca que o trabalho o ensinou a pensar mais no próximo

Edielson de Jesus Aquino, da central de Barreiras (BA), destaca que o trabalho o ensinou a pensar mais no próximo

 

 

Lembrando que acompanhou muitas mudanças no trabalho, Edielson destaca a importância dos treinamentos realizados, em que o Sistema mostra como coloca sempre a segurança em primeiro lugar. “Minha vida melhorou e o trabalho tem me proporcionado colocar muitos sonhos em prática.”

Mostro para todos a importância da reciclagem e como estamos protegendo o meio ambiente quando retiramos as embalagens vazias do campo

Edielson de Jesus Aquino

Sonhos que José Antonio Nogueira, operador-líder da central de São Sebastião do Paraíso (MG), vem concretizando também ao longo de 16 anos de trabalho na unidade. “Saí do aluguel, tenho carro, porém, mais do que tudo isso, o importante é a satisfação por sentir que minha atividade modifica a realidade. O trabalho nos qualifica a fazer a diferença porque é importante para a sociedade e a natureza”, enfatiza.

 

 

Operador-líder da central de São Sebastião do Paraíso (MG), José Antonio Nogueiraacompanhou a evolução no trabalho e na infraestrutura

Operador-líder da central de São Sebastião do Paraíso (MG), José Antonio Nogueira acompanhou a evolução no trabalho e na infraestrutura

 

 

Com uma filha, dois enteados e dois netos, o operador leva para casa os hábitos sustentáveis tão valorizados no ambiente profissional. Durante todos esses anos atuando no Sistema Campo Limpo, José Antônio acompanhou a evolução na dinâmica do trabalho e na infraestrutura da central. “A empresa me cobra, mas dá condições para que a gente consiga bons resultados, desde o recebimento até a expedição. Estamos sempre aprendendo juntos”, completa.

 

O importante é a satisfação por sentir que minha atividade modifica a realidade e que nosso trabalho nos qualifica a fazer a diferença

José Antonio Nogueira

VEJA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO

João Cesar M. Rando Diretor-presidente do inpEV

Ajudando quem precisa

Relatório confirma contribuição do Sistema Campo Limpo para a sustentabilidade no agro

Relatório confirma contribuição do Sistema Campo Limpo para a sustentabilidade no agro

Fiscalização da Agrodefesa ajuda a atuação do Sistema Campo Limpo em Goiás

Fiscalização da Agrodefesa ajuda a atuação do Sistema Campo Limpo em Goiás

Uma comemoração para semear o bem

Uma comemoração para semear o bem

InpEV apoia simpósio de empreendedorismo em evento da Enactus Brasil

InpEV apoia simpósio de empreendedorismo em evento da Enactus Brasil

Arasef expande atuação no Sistema Campo Limpo no Rio de Janeiro

Arasef expande atuação no Sistema Campo Limpo no Rio de Janeiro